final-cabecalho-blog-compels4.png
  • marketing0627

Gerenciar é, principalmente, MEDIR!




Muitos me perguntam sobre como é meu trabalho de consultor:

  • Como eu acho as coisas erradas;

  • se eu tenho processos prontos;

  • se eu chego e mando corrigir;

  • se as pessoas têm medo de mim (hilário essa)!

Na verdade, não é nada disso. Não existe receita de bolo porque cada empresa

é de um jeito, com suas especificidades de gestão, mercado, pessoas, etc.

Minha maior habilidade adquirida é a de inspirar as pessoas a buscarem o melhor. Não existe possibilidade de uma consultoria dar certo se as pessoas não quiserem ser melhores. Eu não tenho as respostas pra tudo, aliás, ninguém tem, mas tenho como tirar essas respostas do elemento chave dentro do processo. O Indivíduo.


São os próprios envolvidos no dia a dia que me dão o direcionamento de onde o “todo” deve ir, como ir e a melhor maneira de se ir.

A atenção aos detalhes e a forma de como se trabalha é onde estão as principais ferramentas da mudança.

Eu sempre digo que não se deve chegar propondo mudanças de nada, uma vez que tudo sempre foi feito daquele jeito. Não se deve impor nada a ninguém, porque antes de você chegar, o trabalho já estava lá sendo realizado e ninguém sabe mais do seu serviço, que você mesmo. Não é?


No entanto, através de uma visão mais abrangente, o consultor melhora os processos e o próprio indivíduo sente que algo precisa ser mudado. Ai sim é hora de estabelecer novas metodologias. Sempre mediante o “despertar” da necessidade da mudança e nunca porque algo deve simplesmente mudar.


O uso de um software de gestão segue por si só o mesmo princípio. Primeiro desperta-se a necessidade de uma melhor automatização de processos. Depois a de reduzir custos com essa otimização e por último o quanto de informação sobre meu próprio negócio eu tenho. Tudo isso em tempo real.


Não se impõe o uso de um ERP, desperta-se a necessidade através de todos os benefícios que essa ferramenta vai trazer para a melhoria de sua empresa.

Assim, se consegue medir o desempenho do negócio, das pessoas envolvidas e dos processos que se realiza na empresa. E se eu consigo medir, eu consigo gerenciar e vice-

versa.


Com o ERP sendo utilizado de forma eficiente em sua plenitude, o usuário irá perceber (despertar) que muitas das coisas que se fazia antes, podem ser melhoradas e aperfeiçoadas, gerando um benefício real de tempo, aprendizado, dinheiro e trabalho. Não é difícil ser consultor. O difícil e justamente achar o tempo certo desse despertar dentro de cada pessoa, motivá-lo à mudança e orientá-lo na maneira mais favorável de se fazer um novo processo, quebrando paradigmas e as vezes o próprio “modus operandi” da empresa


Gerenciar é medir...


Medir de forma eficiente e com o conhecimento certo, é fundamental.

E quando menos se espera, a mudança ocorre naturalmente!


Por: Murilo Corral - CEO da SEEDS4NEEDS


https://seeds4needs.com.br/


https://www.compels.net/


43 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
logo-compels-site-1x.png